Estrutura Organizacional

Superintendente

Nome: Dr° Frederico Resende Mango.

Decreto: 039/2017

Email: superintendente@impral.com.br

Compete ao Superintendente:

I – Superintender a Administração Geral do IMPRAL, representando-o
judicial e extrajudicialmente;
a) Elaborar a proposta orçamentária anual do IMPRAL;
b) Organizar o quadro de pessoal de acordo com o orçamento
aprovado;
c) Propor o preenchimento das vagas do quadro de pessoal;
d) Expedir instruções e ordens de serviço;
e) Organizar os serviços de prestação previdenciária;
f) Organizar os serviços de prestação assistencial;
g) Assinar e responder juridicamente pelos atos de interesse do
IMPRAL;
h) Assinar os cheques e demais documentos do IMPRAL,
movimentando os fundos existentes, em conjunto com Diretor
Executivo;
i) Submeter ao Conselho Administrativo e ao Conselho Fiscal os
assuntos a eles pertinentes:
j) Cumprir e fazer cumprir as deliberações dos Conselhos
Administrativo e Fiscal;
k) Propor se necessário ao Conselho Administrativo a contratação de
administradores de carteira de investimentos do IMPRAL e
consultores técnicos especializados e outros serviços de interesse.

O Superintendente será remunerado por valor a ser
definido pelo Conselho Administrativo.

Diretor Executivo

Nome: Débora Botelho Alvarez.

Portaria de nomeação: 09/2008

Compete ao Diretor Executivo:

a) Acompanhar, controle e conferência dos relatórios e extratos
relativos aos recursos aplicados em instituições financeiras;
b) Acompanhar a arrecadação, registro e guarda das contribuições,
rendas e quaisquer outros valores devidos ao IMPRAL, bem como
efetuar aplicações dos valores disponíveis em contas correntes.
c) Assinar em conjunto com o superintendente os cheques e demais
documentos do Instituto de Previdência de Altinópolis,
movimentando os fundos existentes.
d) Assinar em conjunto com Superintendente os balancetes mensais e
balanço geral do IMPRAL;
e) Protocolar, analisar, deferir ou indeferir pedidos de benefícios
previdenciários;
f) Encaminhamento acompanhamento, dos processos de perícia
médica do benefício auxílio doença, visando à reabilitação
profissional do servidor para retorno ao trabalho.

O diretor executivo será remunerado por valor a ser
definido pelo superintendente.

Contador

Nome: Livia Cristina Pereira

Portaria: 04/2015

Compete ao contador

– Executar todos os serviços relativos a contadoria;
– Executar tarefas de análises orçamentaria e de preços e custos visando a perfeita utilização dos recursos públicos;
– Planejar o sistema de registro e operações, atendendo as necessidades administrativas e ás exigências legais, possibilitando o controle contábil e orçamentário;
– Inspecionar a escrituração de livros contábeis, verificando se os registro correspondem aos documentos de origem;
– Controlar a conciliação de contas correntes e de aplicações financeiras, conferindo saldos e verificando possíveis erros;
– Proceder a classificação de receitas e despesas;
– Acompanhar e executar todas as fases da evolução patrimonial (registro, chapeamento, transferências, depreciações e baixas), e fazer o inventario anual dos bens patrimoniais;
– Organizar e assinar balancetes, balanços e demonstrativos de contas;
– Preparar declaração de imposto de renda;
– Elaborar relatório sobre a situação patrimonial, econômica e financeira;
– Elaborar PPA, a LDO e LOA
– Executar outras atribuições afins

 

Conselhos

Conselho Administrativo

O Conselho Administrativo do IMPRAL será constituído de 07 (sete)
membros efetivos e 07 (sete) membros suplentes, para um mandato de 04
(quatro) anos, podendo ser reeleito apenas 1 vez, para o período imediatamente
subsequente, nomeados por decreto do Chefe do Poder Executivo Municipal.

Decreto: 125/2017

 

Conselho Fiscal

O IMPRAL terá um Conselho Fiscal, composto de 5 (cinco)
membros efetivos e respectivos suplentes, para um mandato de 02 (dois) anos,
podendo ser reeleito apenas 1 vez, para o período imediatamente subseqüente.

Decreto: 126/2017

Junta de Recursos

A Junta de Recursos do IMPRAL será composta de 5 (cinco)
membros efetivos e 5 (cinco) membros suplentes, para o mandato de 02 (dois)
anos, podendo ser reeleito apenas 1 vez, para o período imediatamente
subseqüente.

Decreto: 124/2017

Comitê de Investimento

Compete ao Comitê de Investimentos do IMPRAL:
I – propor, a Política de Investimentos para o exercício
seguinte, bem como eventuais revisões da política em vigor, submetendo-as à apreciação
da Diretoria Executiva e posterior aprovação dos Conselhos do IMPRAL;
II – acompanhar o desempenho obtido pelos investimentos, em consonância
com a política de investimentos do IMPRAL, bem como com os limites de
investimentos e diversificações estabelecidos na Resolução nº 3.922, de 25 de novembro de
2010, bem como a resolução 4604/2017, ambas do Conselho Monetário Nacional, ou qualquer outra que vier a alterá-la ou substituí-la;
III – sugerir a alocação tática dos investimentos, em consonância com a
política de investimentos, o cenário macroeconômico e as características e peculiaridades
do
IV – analisar e sugerir as estratégias e as diretrizes que envolvam compra,
venda e/ou realocação dos ativos da carteira de investimentos do IMPRAL;
V – analisar o histórico e a experiência de atuação dos gestores e dos
administradores dos fundos de investimentos e de seus controladores;
VI – solicitar as instituições financeiras, mensalmente, relatório detalhado
contendo informações sobre rentabilidade e situação de risco das aplicações;
VII – acompanhar a seleção e a contratação das entidades autorizadas e
credenciadas, bem como zelar pela aplicação dos recursos do IMPRAL;
VIII – acompanhar e analisar a execução das movimentações financeiras e
patrimoniais do IMPRAL;
IX – opinar pela contratação de consultoria técnica na área de investimentos;
X – providenciar diligências que julgar convenientes e necessárias ao
desempenho de suas atribuições;
XI – comunicar ao superintendente do IMPRAL e aos Conselhos, acerca das irregularidades verificadas;
XII – zelar por uma gestão de ativos em consonância com a legislação em
vigor e as restrições e as diretrizes contidas na Política de Investimentos, observados os
mais elevados padrões técnicos e éticos;
XIII – propor ao superintendente do IMPRAL as medidas que julgar de interesse
para resguardar a lisura, a transparência e a eficiência da administração do Comitê;
XIV – rever suas próprias decisões;
XV – assegurar a acessibilidade dos dados de divulgação obrigatória,
conforme legislação em vigor;

Decreto: 149/2017